Dia Mundial do Banheiro: chamado ao combate para a falta de saneamento

Confira a programação de atividades, relacionadas à data no Brasil, no final desta página

19 de novembro é o Dia Mundial do Banheiro 🚽. A data foi criada pela World Toilet Organization, de Singapura, em 2001 e, em 2013, passou a fazer parte do calendário da UN-Water, agência da ONU que coordena os esforços da entidade e de outras organizações internacionais que trabalham com questões de água e saneamento. A data tem por objetivo fazer um chamado para que população e autoridades se mobilizem no combate à falta de saneamento básico no mundo. Para se ter uma ideia da importância do tema, a crise global da falta de esgoto tratado e água potável atinge cerca de 4 bilhões de pessoas. Segundo estimativas da ONU, 1 bilhão não têm sequer um banheiro.

Neste ano, o ONDAS se soma a diversas entidades nacionais que defendem à universalização do acesso à água e ao saneamento, para promover ampla reflexão sobre o tema no Brasil.  A programação prevê série de palestras, confira e inscreva-se, em: https://diamundialdobanheiro.org.br/.

Acesso a banheiros públicos – mesa coordenada pelo ONDAS
No dia 22 de novembro, às 17h, o ONDAS coordena a mesa “Acesso a banheiros públicos”, tendo como convidados para o debate, os especialistas:
. Ricardo Moretti – professor da UFABC
. Vanilson Torres – Movimento Nacional da População em Situação de Rua
. Fernanda Deister Moreira – Coordenadora de Desenvolvimento no Brasil da Global WaSH
. Amauri Pollachi (mediador) – Conselheiro de Orientação do ONDAS

Durante o debate serão apresentados estudos desenvolvidos para a disponibilização de instalações sanitárias dignas à população em situação de rua, bem como uma análise da legislação existente e aplicável nesse tema, reunindo também o conhecimento daqueles que vivenciam a indisponibilidade de acesso a banheiros que protejam nossa saúde, segurança e dignidade em centros urbanos.

CONFIRA PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO DIA MUNDIAL DO BANHEIRO NO BRASIL 🚽
DEBATES E RODAS DE CONVERSA
19/11 – 10 horas
▪️ Abertura seguida de apresentação de vídeos com Pedro Arroyo (Relator Especial da ONU para os Direitos Humanos à Água Potável e Saneamento); Catarina Albuquerque e Léo Heller (ex-relatores da ONU)
📱 Assista pelo YouTube: https://youtu.be/_RmousTLslQ

22/11: SANEAMENTO EM TEMPOS DE CRISES

▪️ 9h às 10h30 – mesa 1 –  Saneamento Pós Marco Legal.
Lançamento publicação Saneamento 2021 do IAS – Instituto Água e Saneamento
▪️ 10h30 às 12h – mesa 2 – “Déficit é mais embaixo” / Monitoramento dos avanços do Saneamento
Construir diagnósticos mais precisos para poder desenhar soluções que respeitem as especificidades de cada local
▪️ 14h às 16h- Luta por Direitos no contexto de desmonte e retrocessos políticos e socioeconômicos
▪️ 17h às 18h – Saúde Menstrual e Saneamento
▪️ 17h às 18h30 – Acesso a banheiros e locais públicos – Coordenação ONDAS
▪️ 18h30 às 20h – Roda de conversa com coletivos de jornalistas periféricos

24/11: SANEAMENTO TEM SOLUÇÃO
▪️ 10h às 11h – Agenda para o Saneamento e Recursos Hídricos em 2022:
Regulamentações estaduais, agenda regulatória, crise hídrica, eleições 2022
▪️ 11h às 12h – Saneamento e racismo ambiental
▪️ 14h às 15h – Saneamento, Adaptação e Resiliência: como “aterrissar” a COP 26
▪️ 15h às 17h – Caminhos para a universalização do esgotamento sanitário:
Sistemas centralizados e descentralizados
▪️ 17h às 19h – Roda de Conversa: Troca de experiências sobre soluções
📱 Para assistir a todas as mesas, acesse: https://youtu.be/_RmousTLslQ

Compartilhe nas Redes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *