Direitos humanos à água e ao saneamento e suas conexões com a saúde pública

DIREITOS HUMANOS À ÁGUA E AO SANEAMENTO E SUAS CONEXÕES COM A SAÚDE PÚBLICA
Autores*: Edson Aparecido da Silva e Ricardo de Sousa Moretti
Publicação: Revista Engenharia Urbana em Debate – UFSCar
Ano: 2020

RESUMO
O artigo apresenta os conceitos de universalização dos serviços de saneamento na perspectiva dos direitos humanos à água e ao saneamento, em contraponto à abordagem usualmente utilizada da universalização como extensão das redes de infraestrutura para atendimento das diferentes economias e domicílios e atendimento da demanda solvável para estes serviços. Apresenta-se o caráter histórico da conexão do saneamento como iniciativa voltada para a saúde pública. Analisam-se os problemas associados ao gradativo entendimento deste serviço público como negócio, como obra de infraestrutura, deixando-se para segundo plano o papel do saneamento como componente estrutural da proteção contra as epidemias e de salvaguarda da saúde pública. A hipótese deste artigo é que essa gradativa desconexão se apresenta hoje como um dos obstáculos centrais para a produção de cidades mais resilientes e preparadas para o enfrentamento dos desafios que agora se apresentam, face às novas doenças epidêmicas.

Clique no link para ler o artigo na íntegra (a partir da página 11):
▶ DIREITOS HUMANOS À ÁGUA E AO SANEAMENTO E SUAS CONEXÕES COM A SAÚDE PÚBLICA
*Autores:
. Edson Aparecido da Silva – Sociólogo, Mestre em Planejamento e Gestão do Território pela UFABC, Secretário-Executivo do ONDAS
. Ricardo de Sousa Moretti – Engenheiro Civil, Mestre em Engenharia de Solos e Doutor em Engenharia de Construção Civil e Urbana pela Universidade de São Paulo. Professor do Programa de Planejamento e Gestão do Território da Universidade Federal do ABC.


Compartilhe nas Redes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *