Rio Jaguaripe na Bahia recebe visita técnica com foco na revitalização

Um dos mais importantes rios no estado da Bahia, o Rio Jaguaripe, com extensão de pouco mais de 100km, nasce na cidade de Castro Alves até desaguar na última cidade batizada com seu nome, Jaguaripe.

No passado ele serviu para escoamento de mercadorias produzidas nas cidades de Nazaré, Aratuípe, Dom Macedo Costa e região, com destino à capital baiana, Salvador, pelos Saveiros, saudosas embarcações que encantavam com suas velas ao longo do navegar nas águas da baía de todos os santos.

Entre os dias 28 e 30 de maio, o projeto SOS Jaguaripe promoveu visita técnica multidisciplinar que contou com a presença de representantes dos munícipios banhados pelo rio, Bira Côroa, deputado estadual, Marco Sitael, Coordenador do Grupo de Trabalho do rio Jaguaripe e representante do Instituto Korango e Edmilson Barbosa, Coordenador de Comunicação do ONDAS.

Durante a visita ficou constatada a degradação ao longo do rio. Na sua nascente, esgoto sendo despejado in natura é o “cartão de visita” que afeta seriamente a condição vital do rio. O descuido é tão grande que nem mesmo na cidade há uma sinalização sobre a existência do rio naquele local.

“A preservação da nascente é fundamental para que o rio não morra. A população está mobilizada e vem acompanhando as ações do projeto SOS Jaguaripe. Aqui, na cidade de Castro Alves, conseguimos incluir no plano pedagógico do município ações de educação socioambiental que vai contribuir para que os alunos da rede básica de ensino tenha consciência sobre a importância da conservação da nascente”, afirma Armando Nascimento, Diretor de Meio Ambiente na cidade de Castro Alves e vice presidente do Comitê de Bacias do Recôncavo Sul.

O Estado tem papel estratégico em ações como essa. “Precisamos inserir o estado, através dos órgãos competentes, nessa luta para que a atual e futura geração possa desfrutar das riquezas naturais, em especial, dessa região que possui outros importantes mananciais, por exemplo, o rio Paraguassu”, conclui Bira Côroa, deputado estadual, Biólogo e presidente da Comissão de Meio Ambiente, Saúde e Saneamento da Assembleia Legislativa da Bahia.

Marco Sitael destaca que preservar os rios e nascente tem cunho social. “Podemos perceber aqui na cidade de Muniz Ferreira, que a construção da orla resultou em efeito prático. As pessoas utilizam o espaço revitalizado pelo município para prática de exercícios físicos, passear e mesmo apreciar a bela paisagem no entardecer”, conclui.

Para simbolizar a semana do Meio Ambiente, foram distribuídas mudas de árvores frutíferas que serão plantadas no próximo sábado (5) para fins de mobilização pela revitalização e recuperação da mata ciliar do rio. As mudas foram trazidas do Horto localizado na Estação de Tratamento de Água da Empresa Baiana de Águas e Saneamento, Embasa, que fica na cidade de Candeias.  Entre as ações do projeto SOS Jaguaripe, consta a instalação de hortos e viveiros para recomposição da atlântica e ciliar do rio e seus afluentes.

Estiveram presente, Mara Borges, Secretária de Meio Ambiente e Agricultura de Dom Macedo Costa, Renato Rocha, Secretário de Meio Ambiente e Agricultura de Conceição do Almeida, Leonam Torres, Secretário de Planejamento de Nazaré, Jó da Farmácia Vereador e presidente do Conselho Municipal do Meio Ambiente de Castro Alves e Gil Andrade, representante da Associação de Oleiros de Maragogipinho e demais integrantes do projeto SOS Jaguaripe.

Compartilhe nas Redes

1 comentário em “Rio Jaguaripe na Bahia recebe visita técnica com foco na revitalização”

  1. Neste mês que se celebra o Meio Ambiente vale destacar as ações propositivas e educativas sempre em parceria sociedade civil organizada e Estado. As articulações e Representações ultrapassam o vieis político sendo o foco o bem estar e a qualidade de vida. Longa Vida a ações como o SOS JAGUARIPE valeu ONDAS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *